terça-feira, 18 de agosto de 2015

Reflexões

A viagem ao Rio de Janeiro foi mesmo um marco de reflexão e de mudanças.  Era o que eu precisava: um tempo para pensar e entender o óbvio. Mereço uma vida mais feliz e plena e acho que isso não acontecerá em SP. Meu trabalho não me completa e está me fazendo um mal danado. Por outro lado é tão importante conciliar a minha vida profissional e a maternidade ... juntando tudo isso o menor dos meus problemas é o emagrecimento. Falando nisso, sei lá o que me aconteceu, mas estou perdendo aquele "tesão" de comer que eu tinha antes. Acho muito pouca coisa fenomenalmente deliciosa e estou conseguindo retomar a idéia inicial do blog de reduzir quantidades e permanecer ok. Investir em alimentos saudáveis nessa nova vibe é o que está me trazendo Bons resultados.

Frutas, suco de laranja, suco integral de uva, banana amassada com aveia, maçã, manga, queijos e deixando de lado massas e chocolates.

Pin It now!

18 comentários:

Jocelyn Misplaced disse...

Ai, moça! É tão estranho como as coisas vão acontecendo de um jeito parecido, rs. Acompanho seu blog há uns 7 anos e vi você passar por muitas coisas, vi seu crescimento como pessoa, vi você se tornar mãe e é muito legal acompanhar seu post "Rio + vida melhor". Compartilho muitos dos acontecimento, passei por muitas coisas também, não sei se é porque temos uma idade relativamente próxima e tem coisas que só o tempo ensina, mas venho pensando a mesma coisa: como quero viver meus anos daqui para frente? Penso no simples, no banal, que em uma cidade como São Paulo, onde a gente só entra em contato com "coisas feitas pelo homem" e se distancia da natureza, vai desaparecendo na vida compassadamente monótona e repetitiva do "casa - trabalho". Entrei numa de sucos e estou criando vários, são ótimos e me fazem muito bem, mas sabe o que eu quero mesmo? Ter a minha horta. Coisa que sei que aqui não conseguirei (embora já tenha tido em outros momentos da vida morando em cidades menores) e coincidentemente fui dar um passeio "bate e volta" no RJ, na região dos lagos, para relembrar o que é viver sem pressa, sentindo o sol, a brisa e vendo uma paisagem maravilhosa. Com o tempo a gente começa a enxergar valor em outras coisas (acho que aprende a diferença entre "preço" e "valor") e na necessidade de viver o agora com mais intensidade, prazer, fruição, sei lá... Espero que consiga colocar em prática seus desejos, eu daqui também estou tentando (buscando concursos em outras cidades, vamos ver...). Bom que voltou, um lindo recomeço e muitas possibilidades, forte abraço!

Jocelyn Misplaced disse...

Ai, moça! É tão estranho como as coisas vão acontecendo de um jeito parecido, rs. Acompanho seu blog há uns 7 anos e vi você passar por muitas coisas, vi seu crescimento como pessoa, vi você se tornar mãe e é muito legal acompanhar seu post "Rio + vida melhor". Compartilho muitos dos acontecimento, passei por muitas coisas também, não sei se é porque temos uma idade relativamente próxima e tem coisas que só o tempo ensina, mas venho pensando a mesma coisa: como quero viver meus anos daqui para frente? Penso no simples, no banal, que em uma cidade como São Paulo, onde a gente só entra em contato com "coisas feitas pelo homem" e se distancia da natureza, vai desaparecendo na vida compassadamente monótona e repetitiva do "casa - trabalho". Entrei numa de sucos e estou criando vários, são ótimos e me fazem muito bem, mas sabe o que eu quero mesmo? Ter a minha horta. Coisa que sei que aqui não conseguirei (embora já tenha tido em outros momentos da vida morando em cidades menores) e coincidentemente fui dar um passeio "bate e volta" no RJ, na região dos lagos, para relembrar o que é viver sem pressa, sentindo o sol, a brisa e vendo uma paisagem maravilhosa. Com o tempo a gente começa a enxergar valor em outras coisas (acho que aprende a diferença entre "preço" e "valor") e na necessidade de viver o agora com mais intensidade, prazer, fruição, sei lá... Espero que consiga colocar em prática seus desejos, eu daqui também estou tentando (buscando concursos em outras cidades, vamos ver...). Bom que voltou, um lindo recomeço e muitas possibilidades, forte abraço!

Aline disse...

A grande questão é o hábito...

Anônimo disse...

Eu ando muito doida! Emagreci, fiquei no peso ideal engordei tudo de novo! Literalmente engolindo, engolindo, engolindo. Aff!
Torcendo para tudo conspirar a seu favor.
Bju.
Cláudia Matos

Priscila disse...

Oi, estou nessa mesma de perder um pouco o tesao com doces.. estou investindo num suco verde de qualidade para dar uma certa saciedade. O suco de laranja me dá muita fome, parece que abre o apetite e evito.. mas acredito que quando acostumamos a viver sem carboidrato pobre, isso por si só ja ajuda muito.

Valéria disse...

Larissa, há tanto tempo te acompanho mas raramente comento... Esse post casou com a minha inquietação de momento: essa vida louca, esse trabalho que não me preenche e a necessidade de ser mãe (tenho uma baby de 1a6m) e, principalmente, a necessidade de ter uma vida com a qual me identifico de verdade!
Por favor, fale mais sobre o que tem passado pela sua cabeça? estou pensando em prestar concurso público em cidades menores, interior ou praia, com menos trânsito, menos poluição e mais qualidade de vida...
Um beijo enorme!

Anônimo disse...

Entendo você completamente. Me identifiquei com você desde a primeira postagem que eu li. Tal como você, sou servidora pública e estudo para concursos na área jurídica. Olha, é desgastante e há um medo nos assombrando: o medo da estagnação. A realidade é bem diferente daquilo que planejamos. Mas não desanime, qualquer coisa estou por aqui, ok? Um grande beijo!

Anônimo disse...

Eu moro no Rio de Janeiro e confesso que estou decepcionada com a cidade.. Apesar de ser linda, tem que ter (MUITO) dinheiro para morar perto das belas paisagens e cartões postais. Quem não tem essa grana toda, tem que conviver cercado de favelas e violência. Não posso dizer que moro mal, pois minha residência fica bem próxima ao Maracanã, porém com o fim da Copa, o local está tomado por assaltos e tiroteios constantes. Ando com bastante medo.
Fora trânsito, problemas com transporte público, coisas já bem conhecidas por quem mora no Brasil.
Penso bastante em futuramente mudar de cidade (Floripa, quem sabe) ou até de país (muito amor pela Nova Zelândia).
Quem sabe um dia!
Bjs, e continue postando sempre, pois adoro seu blog (acompanho desde 2004)!

Daniela Borges disse...

Oi Larissa!
faz um tempããão que leio seu blog, e acho que não é a primeira vez que vc fala sobre não gostar do seu trabalho.
Eu também sofri com isso (e ainda sofro)... mas, comecei a perceber que nem todo mundo precisa trabalhar com o que ama, como pregam por aí, pra ser feliz. Eu seguia vários sites/blogs de gente que largou o emprego e agora trabalha viajando... e isso só me deixava depressiva e infeliz com a minha vida. Então, quando entendi que pra ser feliz primeiro eu teria que aceitar que a minha vida é essa e ponto, descurti e parei de ler esses sites. E isso me fez muito bem.
outra coisa, um dia uma amiga me disse "Dani, mas é normal não gostar de trabalhar, porque o trabalho é um castigo. Adão e Eva foram punidos com o trabalho".
E um tempo depois li um texto que dizia que o trabalho serve pra pagar as coisas que a gente gosto de fazer: passear, viajar, fazer compras, etc.
Sei que cada pessoa tem suas necessidades na vida, mas como sagitariana, te entendo nesse desejo de mudar.
Só não construa um ideal de felicidade impossível de atingir!
;)

Tatiana Berlanda disse...

Saber de todas essas questões é meio caminho andado, né? Fé em Deus e pé na tábua.

Beijo

Priscila disse...

Oi Larissa,
Acompanho seu blog há muito tempo e me identifico muito com as suas postagens ....todos os dilemas, angustias e sabe ultimamente tenho pensado no que excesso de peso tem me privado: eu não uso short, saia curta, calça jeans só escura, calça só preta, biquíni? Jamais.... Padrão ou não da sociedade, o sofrimento é meu por isso cabe a mim dar um fim.....
Estamos juntas!!!!
Um beijo grande, minha querida!!!

Marye disse...

gostei das dicas ! seu blog é muito bom

Anna - Eu Crio Moda disse...

Eu te compreendo perfeitamente, fui fazer uma viagem bem rápida, e percebi que não tô feliz aqui, foi minha casa por muito tempo, morei fora seis anos e estou de volta, e n me sinto em casa, sinto que preciso de outro lugar.
Agora estou decididade arrumar um trabalho em outro estado,outra cidade, outro clima, mesmo que não pague também, oq me move no momento é a qualidade de vida.

Anônimo disse...

Larissa,
acompanho teu blog desde o dia que vc comemorava a marca dos 10kg... aqueles dos 40.
Diferente de vc eu sou daquelas que tentam tentam e nao conseguem nunca. Tem a meta "conseguir emagrecer" como lema de vida... nem consegui emagrecer, quem dira voltar a engordar (ioio de no maximo uns 5kg, nao mais do que isso).
Entao ver vc hoje nesse dilema me da uma certa desesperanCa ao pensar (poxa, ate ela ainda esta nesse lenga lenga, imagina eu entao)... e tambem uma esperanca em constatar o obvio, que todo mundo tem que correr atras mesmo e nao tem batalha ganha na luta contra a obesidade.
Andrea

Karinny Cezar disse...

Oi Larissa, acompanho o blog faz anos e já li todo que você escreveu. Eu não entendo como um blog de tanto sucesso como esse não conseguiu virar o seu trabalho, vejo tanto amor e dedicação aqui. E vejo tantos outras blogueiras profissionais que não tem metade do seu carisma. Já pensou nisso? Com tantos acessos, esse blog pode virar seu trabalho em tempo integral e te permitir morar em qualquer lugar. Dá uma olhada no nômades digitais que eles fizeram mais ou menos isso. Eu vejo muito potencial aqui e na sua estória! Boa sorte!

Gis disse...

Leia sobre o estilo de vida Paleo... vc nao vai se arrepender.

Alineeeee.... disse...

Larissa você sempre posta sobre um retorno e gera expectativa nos leitores e no fim não vemos retorno algum.......... falar sobre o objetivo principal do blog e etc......nem sei porque continuo entrando
é uma pena pq o blog era tão legal no começo....

Isabella Albuquerque disse...

Oi Larissa,
Leio o seu blog há bastante tempo. Tenho 39 anos e também estudo para concursos públicos. Dificuldade para emagrecer é uma das minhas questões. Já emagreci e engordei de novo. Desta vez, bem mais gordinha. Enfim, estou aqui lendo um pouco os seus escritos e me identificando.
Boa sorte na sua jornada!