segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Alimentação no emagrecimento

Cada um escolhe o seu "jeitão" de emagrecer. Optei pelo emagrecimento "sem  sofrimento" para emagrecer 43 quilos em outro momento e dessa vez também. Infelizmente não sou do tipo que come alface com filé de frango e emagrece 10 quilos por mês. Não é meu estilo e não é o que vou fazer. Minha alimentação é até exótica, até na época gorda, não gosto de hamburgueria, prefiro comida indiana vegetariana ... adoro frutas e não estou mais tomando refrigerante e, de jeito nenhum, trocaria meu calórico suco de laranja natural por uma coca zero. Também não sou do tipo que vai à nutricionista porque odeio ideias prontas.  Sou um ser individualizado e não posso ser tratado coletivamente com dietas restritivas que resultam em curto período de duração. A ideologia do meu emagrecimento agora é perder 2 quilos por mês (já superei a meta) comendo em pouca quantidade alimentos que acho gostosos e retirando os "purpurinados" que em nada acrescentam. Continuarei com minha vitamina de abacate com açúcar orgânico e nunca substituindo por adoçante. É isso aí minha gente ... cada uma escolhe seu caminho por isso não dou conselho sobre emagrecimentos alheios. A ideia é contar o "meu emagrecimento" de forma real e divertida sem papinho de batata doce, quinoa e mais adereços ... O meu almoço de hoje, por exemplo, indiano vegetariano, é para mim deliciosamente especial e não trocaria por uma pizza, definitivamente. Gosto de sabor e a comida indiana é para comer de pouquinho e o sabor intenso traz a satisfação sem o excesso.

Sobre as atividades físicas = Caminho o máximo que posso, subo e desço escadas frequentemente e opto, quando possível, pelo caminho mais puxado ... adorei ir ao Ibirapuera e ficar por um hora andando de bicicleta e repetirei muitas outras vezes porque me fez um bem danado.

Ao final de tudo isso vamos ver se deu certo, hehe.


Melhor efeito do emagrecimento até agora = Não penso mais tanto em comida e, às vezes, sinto até fome, o que nem dava tempo de acontecer até então ...











Pin It now!

11 comentários:

Elisabete Feitoza disse...

Perfeito Larissa! Penso como vc também! Alimentação deve ser uma prazer, não uma tortura! Eu cortei purpurinados tamém, eu adoro a culinária Japonesa.... Ainda peco com exercicios, por causa da minha asma me sinto pesada.... Mas amo andar, e nadar, acho que estou no caminho certo.... Antes de mais nada, seja feliz!!!! Curta seu filhote, curta a sua vida, alimentação é apenas 1 ponto!

Desengordando disse...

Larissa, eu sou malvadinha e confesso que estava esperando sua resposta ansiosamente. Te acompanho já faz um tempão e já entendi o seu jeito de repensar sua alimentação e me inspiro muito em vc, guardadas as devidas proporções pois o que tenho a eliminar é muito, muito peso. Mas enfim, não dá pra aguentar essa conversa de "fruta tem muito açúcar". Fruta faz bem, é saudável, tem vitaminas, tem sais minerais e é natural. Não é só uma questão de diminuir os números da balança, mas de diminuir os industrializados, o que vem pronto num pacote, de ter uma alimentação real, que a gente pode praticar sempre, saudável, natural, orgânica quando possível. Comemos fruta sim! Boa jornada, querida. Sei que vc vai alcançar seu objetivo novamente.

Cottage Regressiva disse...

Larissa, você é... é... você é foda! Desculpe meu carioques nada rebuscado para definir algo tão maravilhoso que foge da mesmice que anda esse mundo... Obrigada

Anônimo disse...

Existem muitas nutricionistas: mas as boas de verdade não te dão dietas prontas ou restritivas a ponto de abandonar em pouco tempo. Elas te ouvem, querem saber o que tu gosta, o que tu pode fazer e como para aí sim montar um plano alimentar individualizado e que muda conforme teu progresso (ou falta de progresso). E puxam a orelha sim, se precisar. Pior que dietas prontas são ideias inflexíveis :)
Mas como tudo tem seu lado ruim, já saí aos prantos de consultório depois que a então nutricionista/endócrino puxou uma folha de dieta pronta, igual se encontra em qualquer site e de graça e com várias coisas que sequer comia ou que poderiam entrar na minha rotina. Tive sorte e achei uma "das boas".
Por fim, uma coisa foi emagrecer aos 20 anos: outra está sendo aos 30 e poucos... difícil, difícil...

Nádia Galdino disse...

[Aplaudindo de pé!!]

E viva o suco de laranja natural!

Patrícia disse...

Muito bem Larissa! É isso aí! Também morro de preguiça desses papinhos. Eu, por exemplo, não consigo comer carboidrato de manhã (só vai chazinho sem açúcar e no máximo uma frutinha bem leve...). Fico enjoada, com azia, me sentindo muito mal e não tem nutricionista que consiga dar jeito: meu corpo não aceita e pronto. No almoço eu como arroz branco sim! Ou integral, ou batata... Já aconteceu até de colega de trabalho vir me dar palestra sobre o quanto é errado eu me alimentar assim,...ai que preguiça!! Também estou tirando as porcarias aos poucos, como muito mais vegetais, larguei refrigerante e já corro 4km por dia na esteira. Mas na boa, não preciso de sal rosa do diabo a quatro e tapioca, pra mim, só com muuuito leite condensado!! Hehe...Perdi 2 quilos em janeiro, e embora ainda faltem 10, estou feliz como não me sentia há muito tempo! Vamos chegar lá!!

Beijos.

Rô(QuerendoeAprendendo) disse...

Perfeito, também me encaixo nessa, já conseguiu uma vez irá conseguir novamente, bj

Bruxa do 203 disse...

A sua maneira de contar nos dá muitas ideias. Aprendi muito por aqui.

A impressão que muitas nutricionistas passam é que todo mundo é obrigado a gostar de arroz com feijão e goiabada, que não existe nada além disso.

Anônimo disse...


Larissa eu acompanho voce ha cerca de 11 anos, quando conheci seu blog estava gravida do meu unico filho. Muitas historias depois, ainda estou aqui e torcendo muito pelo seu sucesso. Devo confessar que uma das razoes pelas quais torco por voce vem de um desejo imenso de pegar uma carona na sua determinacao para eliminar os meus eternos 15 quilos sobressalentes....Acredito na sua escolha de emagrecer lenta e definitivamente, queria (muito) conseguir o mesmo! Amo comida, adoro cozinhar e servir amigos e pessoas queridas, amo descobrir novos sabores e nao quero abrir mao disso tudo. Mas quero minhas roupas de volta, quero o prazer de me arrumar, e especialmente quero ter saude (cada quilo a mais no seu corpo eh um reservatorio de hormonios, e eu ja tive um cancer de mama...). Enfim, muito prazer, meu nome eh Claudia, estarei por aqui! Claudia G.

Aline Piva disse...

A parte que mais me chamou atenção: dá tempo até de sentir fome!

Uau! Como podemos ver esse processo é mais na mente do que no estômago. As vezes eu tb exagero durante um dia e quando chega na hora da refeição não estou com fome, e isso me irrita um pouco. Gosto de alimentar e nutrir meu corpo, responder a essa necessidade (fome) e quando isso não acontece acho meio que em vão a refeição. Fico frustrada por estar dando a hora de comer e nada de fome kkk

Já faz tempo que meu prazer pela comida mudou: sinto prazer, em me alimentar, nutrir meu corpo. Não mais em -jogar comida pra dentro- (o famoso exemplo que você deu da coca cola x suco de laranja, de nada adianta tomar coca cola zero, suprir seu desejo e ser FIT, quando na verdade você está se empanturrando de coisas ruins!) mas isso é um processo e vejo que você está levando de uma forma muito bacana e saudável!

Você é incrivel, te admiro muito, principalmente o seu jeitão de ser mãe, me inspira!

sucesso

Aline

Évane disse...

Larissa, te acompanho há mto tempo também. Só queria fazer uma observação: sempre me frustrei com as nutricionistas também, mas finalmente encontrei uma ótima, que monta um cardápio base de acordo com o que eu gosto de comer, só ajustando as quantidades e dando dicas. E ela não é adepta de restrições malucas também, inclusive me disse que é melhor comer um pouco da gostosura fora da dieta qdo eu sentir vontade, do que ficar sofrendo e acumulando vontade. Ela também me deu como meta 1,5 a 2kg por mes, e disse que não precisamos ter pressa. Encontrar uma nutri boa assim acaba sendo mais um motivacional, pois temos alguem pra retornar, pra mostrar os resultados e pra nos ajudar nesta caminhada.