terça-feira, 17 de julho de 2012

Motivação !

Maria perdeu 76 kg com reeducação alimentar e atividade física. (Fotos: Arquivo Pessoal / Viridiana Brandão)
Quem olha a fotomontagem acima não acredita que as duas mulheres são a mesma pessoa. Nem mesmo a dona de casa Maria Ponzetta (1,76 m de altura), 45 anos, se reconhece nas fotos antigas, quando ela chegou a 145 kg. Hoje, com 69 kg, ela comemora não só a vitória em relação à balança, mas também as conquistas que essa mudança proporcionou na vida dela. Maria não recorreu a nenhum tipo de cirurgia nem remédios. Ela garante que reeducação alimentar, prática de atividade física e bom senso são o casamento perfeito para o emagrecimento saudável. 

Mas foi preciso chegar ao fundo do poço para que a dona do blog Emagrecer é Possível criasse coragem para iniciar essa árdua luta. Diagnosticada com lúpus eritematoso sistêmico, uma doença inflamatória autoimune que pode ser fatal e é complicada com a obesidade, Maria ainda recebeu a notícia de que o marido havia sido demitido após 22 anos de emprego. 

Eu vivia no hospital, perdi o rim esquerdo e 5 centímetros do pulmão. Além disso, meu marido ficou desempregado e meus filhos sofriam muito preconceito por ter uma mãe gorda. Depois que emagreci, nunca mais tive atividade lúpica e ainda devolvi a confiança à minha família”, conta. “Antes do pacote trágico, eu estava decidida a ficar gorda, mas foi uma questão de sobrevivência. Senti que se eu fizesse algo importante por mim resgataria todos os outros”.

A gota d’água, segundo Maria Ponzetta, foi o dia em que ela ficou presa em uma cadeira, na sala de espera de um consultório médico. “Nesse dia, eu prometi a mim mesma que iria mudar. Não contei nada para ninguém, até porque todo mundo já tinha desacreditado de mim. Diziam que era só eu ver uma fatia de torta que a dieta acabaria”, lembra. 

As situações constrangedoras que ela viveu. “Uma vendedora me barrou na entrada da loja, alegando que não tinha roupa para meu tamanho. Viajar de avião era um tormento porque a bandeja de refeição não descia completamente. Isso sem contar que eu era uma pessoa triste, fazia palhaçadas e virava uma personagem para mascarar essa infelicidade”, confessa.

Mudança de hábitos
Perder 76 quilos em quatro anos, sem ajuda de remédios ou cirurgia, não foi fácil. A primeira providência foi ir ao supermercado comprar comidas saudáveis, desde carnes magras até vegetais e legumes. “Diminuí os carboidratos [consumia apenas os de qualidade, como arroz integral, frutas e leguminosas], comia lanchinhos nos intervalos das refeições, fazia sopa com carnes magras, gelatina e consumia frutas com bastante água, como melancia e melão”, diz. “No início, emagreci bastante. Mas quando vi que dava uma pausa da redução de peso, eu modificava a estratégia para acelerar o metabolismo”, completa. 

Matricular-se na aula de natação foi outro passo importante. Depois de dois anos, Maria combinou a atividade aquática com caminhada, depois incluiu a musculação ao seu dia a dia e há pouco tempo começou a fazer corridas leves. “O mais importante é confiar no bom senso, nunca acreditei em milagres. Temos que nos contentar em fazer a coisa certa hoje, daí a balança é só um detalhe”, aconselha.Hoje, Maria está satisfeita com seu peso: 69 kg. (Foto: Viridiana Brandão)

Autocontrole

Há dez anos Maria não se permite comer qualquer tipo de sobremesa. Ela é compulsiva por doces e sabe muito bem qual os resultados de uma panela de brigadeiro ou uma fatia grande de bolo de chocolate. “Não posso me dar a chance de comer algo pelo qual não tenho controle. Hoje em dia, posso ficar numa festa sem comer doces sem problema algum, só não devo comer o primeiro brigadeiro porque aí, se bobear, viro um monstro”, admite.

Para Ponzetta, o importante é o autoconhecimento. “O que o paladar não sente, a memória gustativa não pede”.

O casamento
Maria sempre gostou de comer, mas mantinha a linha para arrumar um noivo e casar. “Nossa primeira providência na noite de núpcias, antes mesmo do sexo, foi ir ao supermercado e encher o carrinho de guloseimas. Meu marido nunca reclamou do meu peso, sempre foi maravilhoso comigo, mas é evidente que nossa relação melhorou muito. Posso dizer que sou uma atleta agora, se é que vocês me entendem”, brinca, ao falar sobre os benefícios que o emagrecimento trouxe para sua vida sexual.

A vaidade também aumentou e isso ajudou bastante o casal. “Fico horas escolhendo uma roupa, fazendo maquiagem, arrumando o cabelo. Gosto daquilo que fiz por mim mesma, tenho muito orgulho disso”.
Pin It now!

21 comentários:

Mari ♥ Thiko disse...

Parabéns para a Maria por essa belíssima história!
Essa mulher é um verdadeiro exemplo a ser seguido, não somente para quem precisa emagrecer, mas para todos que necessitam de mudanças drásticas em suas vidas!
Beijinhos =*

Wilma disse...

Eliminar 76Kg sem ajuda de remédios é punk!! também não sei como conseguiu engordar tanto e em quanto tempo, e Eu não consigo emagrecer nem 5Kg!!! Parabéns, pra mim é quase um milagre!! mas sei que é possível, afinal chega um ponto que não há outra opção.Setenta-e-seis!!??

La PuraeCruaVerdad disse...

Isso só ajuda à enfatizar que quem QUER, CONSEGUE!!!! O resto é desculpa sim! PARABÉÉÉNS!!! Muito estimulador ler!!!

Karine Rios disse...

Nossa que Guerreira!!!

Nise disse...

Adoro isso *-*! Já tinha visto o blog dela, é incrível como a força de vontade nos torna capazes de mover montanhas e fazer milagres com a nossa vida!

Gabriela disse...

Tudo maravilhoso, exceto 10 anos sem um docinho ...
=(

Larissa, vi sua lista de presentes, eu uso o esfoliante de amêndoas da Loccitane, é um sonhoooooo ! Amo, amo ! Tenho o óleo de banho tb, delicioso .... Quero comprar o creme agora ... Peço tudo em sites gringos !


Bjs
Gabi
mulherpneu

MADA ANÔNIMA disse...

Olá Larissa,
Boa Tarde
Sou leitora do seu blog e sua fã.
Gostaria da saber como você fez para tonificar seus músculos ?
Você também têm tendência a flacidez ?
Algum tipo de exercício específico sem ser na academia ?
Agradeço seu retorno.
Abraço.
Soraia

Ivânnova disse...

“O que o paladar não sente, a memória gustativa não pede”.

Acho que é bem por aí mesmo. Funcionou muito comigo, principalmente com o açúcar. Já passei um ano sem colocar um graminha sequer de açúcar na boca (sabor doce, só das frutas). E me fez muuuito bem. A minha pele ficou incrível! Desinchei lindamente (açúcar incha que é uma beleza, viu! Pensava que era só a farinha e o sal... o açúcar tb!). Mas bastou uma 'provadinha' da sobremesa da tia num almoço de domingo, e pus tudo a perder.
Mas, há duas semanas, retomei o projeto 'viver sem açúcar'.
Tô que tô!!

Bjos, Larissa!

Ju disse...

Eu sigo o blog da Maria... é excelente!!! Ela é um super exemplo!!! :) Beijinhos

Aline disse...

uau e eu precisando perder apenas 8 ou 10, fico deixando virar um bicho de 350 cabeças....

Magérrima pra Já disse...

“O que o paladar não sente, a memória gustativa não pede”.




Vou guardar essa frase, hoje comeria 2 quilos de chocolate....

Ingrid disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cláudia disse...

Nossa, que história maravilhosa! Muito inspiradora!!!

Bruxa do 203 disse...

Muuuito legal mesmo e inspiradora essa história. E eu aqui, que só preciso eliminar mais uns 6 quilos, não paro de enrolar! rs

Nicole disse...

Um tapa na cara da sociedade, como diz uma amiga minha!

Eu já vi um vídeo dela na internet, e não tenho o que falar afinal ela disse tudo!

Mas com certeza essa é uma baita motivação!!

beijoooos

Pérolla Yara disse...

Oi lindona!
Conheço a história dessa guerreira, sou seguidora do blog dela. É um exemplo de vida, com certeza!
Então, vamos ter muita força e determinação!
beijos

Helen Viana disse...

Larissa, vc é minha fonte de inspíração..te conheci e comecei a emagrecer...agora tenho um grupo no face...queria que participasse com a gnt


https://www.facebook.com/groups/365288510180254/

Quero ser GOSTOSA!

Divide com a gente sua experiência....

Ju disse...

Olá amiga...tbm estou nessa luta contra balança.Posso contar com seu apoio? estou te seguindo. Bjs http://juvoltandoasermagrameusonho.blogspot.com.br/

62kilos disse...

são exemplos como esse que me fazem ver como não é preciso remédios nem cirurgias para emagrecer!
vamos levantar a bunda da cadeira, mulherada! parece que o povo quer emagrecer do mesmo jeito que engordou: sem sair do sofá!

http://62kilos.blogspot.com

Leizi Bragah disse...

Que história incrivel, é desse tipo de motivações que nós gordinhas precisamos. Fiz um blog a pouco tempo e gostiria da sua colaboração com comentarios de ajuda pra mim me sentir mais acolhida e amparada.Obrigado desde já

Angel disse...

E hoje é aniversario dela!! Sou muito fã da Maria...sempre digo que ela sempre foi linda, so emagreceu...heheheh.